Dúvidas

Dúvidas

Dúvidas mais frequêntes:

  • O que causa esse problema?
    • Em algumas ocasiões, principalmente pela manhã, quando a água começa a sair com cor de ferrugem pelas torneiras, é sinal de que as tubulações de água estão com problema. A primeira impressão é de que as tubulações estão enferrujadas, mas na verdade o que está ocorrendo é o arraste das incrustações formadas no seu interior. As incrustações são formações calcáreas provenientes dos minerais da própria água.

      As Companhias de Saneamento adicionam alcalinizante a base de cálcio, elevando o pH da água acima de 7,0, para evitar a corrosão das tubulações de distribuição. Basicamente as incrustações são formadas por carbonatos de cálcio e magnésio, estando associados o ferro e manganês presentes na água. Podemos associar o processo de formação de incrustação ao da formação dos estalactites e estalagmites nas cavernas, onde a água permeia pelas rochas solubilizando o cálcio e ao contato com o ar, na presença de gás carbônico, forma-se o carbonato de cálcio que é insolúvel, formando sólido esbranquiçado. Essas incrustações aderem na superfície interna das tubulações e não soltam mais, aumentando ao longo do tempo com o fluxo da água.

      Com o crescimento das incrustações, vai-se reduzindo o diâmetro interno das tubulações , promovendo o aumento da velocidade de fluxo da água, é o mesmo que estrangular a saída de água da mangueira de jardim . O aumento da velocidade de fluxo ocasiona o arraste das incrustações recém formadas conferindo cor e turbidez. O usuário cria uma rotina de deixar escoar a água; promovendo o desperdício; até que melhore, pois é inadequada para consumo e mancha roupas , louças sanitárias , etc. É um processo contínuo, e os moradores mais antigos percebem que a cada ano que passa o problema se agrava.

      O que fazer? Trocar as tubulações?

  • Qual a solução?
    • A ACQUALITY oferece um processo , utilizado em centenas de edifícos, que consiste na adição de produto ECONOX a base de polifosfato e ortofosfato de sódio.

      Esse produto possui grau alimentício ; sendo próprio para consumo humano; que atua na solubilização e complexação das incrustações, tornando a água límpida , cristalina e adequando-a para consumo. Esse tratamento promove o aumento da vida útil das tubulações, sem a necessidade de troca, melhorando em curto espaço de tempo a qualidade da água acabando com os transtornos da água amarelada.

  • Como funciona o tratamento?
    • O produto é aplicado continuamente através de um equipamento dosador a ser instalado na casa de bombas, de modo que o seu acionamento fique vinculado aos das bombas que alimentam as caixas superiores, desta forma havendo um controle de dosagem. Juntamente com o dosador ficará um tanque para acondicionamento do produto a ser aplicado.

      A adição do produto poderá ser feita na alimentação das caixas inferiores ou na linha de recalque das bombas , para que o tratamento se inicie deste ponto para melhor performance das bombas, devido a desincrustação desta tubulação. Portanto, o produto será adicionado em toda água que circula pelas instalações promovendo a sua ação.

  • Quanto tempo demora?
    • É importante salientar que por ser um processo envolvendo reações químicas, e necessita de uma dinâmica, o grau de remoção está diretamente ligado à quantidade e velocidade da água, com o produto aplicado, que passa no sistema. Portanto, tubulações por onde circulam pouca água, é difícil de observar os resultados.

      O tempo para remoção das incrustações está diretamente relacionado com o volume de água que passa no circuito e o grau que existe de incrustação a ser removida. Uma referência prática é que nas prumadas a remoção será mais rápida que nos ramais. Este processo de tratamento é uma solução paliativa, pois não está se eliminando a causa do problema. A causa do problema como podemos ver é a característica da água oferecida e a característica da tubulação.

      Enquanto estiver aplicando o produto, haverá a inibição do crescimento e removerá gradativamente as incrustações, e posteriormente protegerá contra a corrosão. A garantia de que a água oferecida esteja isenta de coloração, fica restrita somente enquanto perdurar a aplicação do produto. Com a paralisação da aplicação do produto, novamente ocorrerá o processo de corrosão e incrustação, pois são reações químicas que sempre ocorrem quando encontram condições ideais, que são as características da água recebida e as condições das tubulações.

  • Minimizando custos da manutenção
    • Este efeito do Econox está diretamente ligado ao fenômeno das incrustações tanto no sentido de remoção como da prevenção do aparecimento das mesmas nas redes de abastecimento.

      Soa como evidente dizer que as incrustações reduzem o tempo de vida útil dos dutos, pois elas comprometem a vazão ao ponto de tornar inviável a continuidade do uso do mesmo e assim a sua substituição é a única alternativa.

      Todavia, por mais paradoxal que possa ser, as incrustações acabam por se tornar uma proteção dos dutos contra a corrosão, pois elas impedem o contato da água com as paredes do mesmo cessando o efeito de oxidação.

      É praticamente impossível calcular se a abreviação do tempo de vida útil dos dutos seria maior com as incrustações ou com a corrosão, porém sabe-se que o processo de gerenciamento da corrosão é mais problemático, pois implica em vazamentos, estouro de emendas e quebras de ramais podendo estes últimos ocorrerem sem aviso prévio deixando, de uma hora para outra, grandes populações sem receber água.

      Por esta razão, se o Econox apenas combatesse as incrustações, ele não seria um produto completo como é, pois no momento que estas fossem removidas e o ferro se apresentasse a nu a oxidação seria o efeito imediato.

      Para evitar isso, a partir deste ponto o Econox cria uma micropelícula monomolecular estável aderente ao duto, que ira impedir o contato do mesmo com a água, gerando o mesmo efeito protecionista da crosta porém sem os problemas causados por ela.

      Assim, ao completar o ciclo do processo, os dutos adquirem a sua vazão ideal pois estão sem incrustações e passam a não estar mais sujeitos à corrosão cessando portanto as duas principais razões pelas quais as redes são substituídas.

  • Quais as causas dos vazamentos?
    • Se as tubulações estão incrustadas, por que então aparecem os vazamentos?

      Em geral os vazamentos aparecem em alguns pontos devido ao processo avançado e incontrolável de corrosão.

      Nas instalações ocorrem nos seguintes pontos:

      • Junto às conexões (luvas, cotovelos, etc.) onde foram efetuados roscas.
      • Em pontos de tubulações com costura.
      • Em partes externa das tubulações que estão expostas a agentes corrosivos.

      JUNTO AS CONEXÕES - No ponto de conexão é efetuado a rosca, tornando a parede mais fina e sem a proteção da camada galvânica. Ao colocar os adaptadores deve-se usar um vedante para evitar o vazamento neste ponto. Em geral costuma-se utilizar fibras de sisal embebidas com resina misturada com antioxidante (zarcão) para garantir total vedação e também evitar o contato direto da conexão com a tubulação. Quando a instalação não é bem feita, isto é, não houve total vedação, a corrosão é inevitável.

      A oxidação neste ponto é explicada devido à diferença de potencial eletroquímico entre os materiais, pois as conexões são compostas com ligas de metais de maior dureza que o ferro. Se não houver uma boa isolação entre os materiais dá-se o inicio à corrosão devido à migração de elétrons, isto é, a água serve de ponte para o inicio do processo corrosivo. É o principio da pilha galvânica, onde ocorre a transferência de elétrons devido à diferença de potencial entre os elementos. Ë por esta razão que não se recomenda misturar na rede tubulações de cobre com de ferro, pois estará condicionando ao processo corrosivo.

      EM PONTOS DE TUBULAÇÃO COM COSTURA – Tubulações com costura são os tubos soldados longitudinalmente. A solda é uma liga de metais que se funde a uma temperatura maior que o ferro, o que acaba incorporando. Como a solda é composta de elementos com diferenciais de potencial, é este o ponto de oxidação. Com o decorrer do tempo a corrosão vai se avançando, enfraquecendo a costura chegando em alguns casos a rasgar quando não suportam a pressão interna das tubulações. Quando aparecem pequenos vazamentos pode se notar que estão alinhados longitudinalmente na costura.

      EM PARTES EXTERNAS DAS TUBULAÇÕES QUE ESTÃO SUJEITAS À AGENTES AGRESSIVOS – Em tubulações expostas à agentes agressivos em que a camada galvanizada de alguma forma foi removida, quer por ação mecânica ou química. Uma vez a tubulação estando expostas aos agentes corrosivos tais como, ar, água ácidos, etc., a corrosão é inevitável. Casos como: tubulações embutidas nas paredes com umidade, diferença de dilatação do concreto com as tubulações provocando o atrito, agredindo a camada galvânica contribuem para que ocorra a corrosão. É uma corrosão que avança de fora para dentro, pois internamente estão protegidas pelas incrustações.

      É importante salientar que o material incrustante; basicamente constituído de carbonatos, sulfatos de cálcio e magnésio e óxidos de ferro e manganês; não tem resistência e impermeabilidade para reter vazamentos. Portanto a incrustação não impede os vazamentos, a camada evita o contato dos elementos oxidantes presentes na água com a parede interna das tubulações. A remoção lenta e gradual das incrustações não irá acelerar o processo de vazamentos. Se nada for feito tende a piorar a qualidade da água que gera inúmeras insatisfações e gastos, a troca inevitável em curto prazo de todas as tubulações.

  • Quais os benefícios?
    • A melhora na qualidade da água tende a gerar economia ao Estabelecimento e aos Usuários.

      Podemos citar os seguintes benefícios:

      • Acaba com a insegurança e a dúvida relacionada à qualidade da água, pois a água turva e amarelada é inadequada para consumo, podendo causar danos à saúde.
      • Evita o desperdício e o trabalho das descargas matutinas até se obter uma água cristalina e com isto economizando água e energia.
      • Evita as manchas nas roupas e louças sanitárias, eliminando com isto o trabalho e o consumo de produtos para remoção destas.
      • Dispensa o hábito da compra de água mineral, que na maioria das vezes não é melhor do que a água oferecida no Estabelecimento.
      • Reduz a manutenção de chuveiros, válvulas solenoides da máquina de lavar, filtros, etc.
      • Evita a troca desnecessária de tubulações, que envolve quebra-quebra, reformas, despesas, etc.

      Valorização do imóvel (aluguel e venda).